Tudo novo!!

Antes do “ano novo” já estou com tudo novo!! =)
Ainda bem!! Marasmo me cansa!
Semana de agitos, provas, trabalhos… Muito trabalho e novo trabalho!
Amores novos, gente nova, gente nem tão nova se colocando de uma forma nova… Muita gente entrando, muita gente se firmando, muita gente voltando!

Enfim, a vida tem me presenteado imensamente… Só faltam horas no meu dia! Queria 34 horas diárias sendo 24 úteis!

Com as baterias mais que recarregadas vou antecipando meu “ano novo” com momentos novos!!

E o melhor, ainda tem Natal, Reveillon, festas, presentes, abraços, reencontros e mais um ano chegando a toda potência e chegando para ser inesquecível!

Uffaaa… Delícia de cansaço! Delícia de sensação… Delícia de vida!

Carpe diem… Carpe notche!

Nothing Else Matters – Metallica

So close no matter how far
Couldn’t be much more from the heart
Forever trusting who we are
And nothing else matters

Never opened myself this way
Life is ours, we live it our way
All these words I don’t just say
And nothing else matters

Trust I seek and I find in you
Every day for us something new
Open mind for a different view
And nothing else matters

Never cared for what they do
Never cared for what they know
But I know

So close no matter how far
Couldn’t be much more from the heart
Forever trusting who we are
And nothing else matters

Never cared for what they do
Never cared for what they know
But I know

I Never opened myself this way
Life is ours, we live it our way
All these words I don’t just say
And nothing else matters

Trust I seek and I find in you
Every day for us something new
Open mind for a different view
And nothing else matters

Never cared for what they say
Never cared for games they play
Never cared for what they do
Never cared for what they know
And I know, yeah!

So close no matter how far
Couldn’t be much more from the heart
Forever trusting who we are
And nothing else matters

Composição: James Hetfield / Lars Ulrich

Explorando vulnerabilidades

Sun Tzu disse:
Aquele que ocupa o campo de batalha por primeiro, e espera o inimigo, estará descansado; aquele que chega depois e se lança na batalha precipitadamente estará cansado.
Assim, um general competente movimenta o inimigo e não será manipulado por ele.
Apresente uma vantagem aparente ao inimigo e ele virá até sua armadilha. O ameace com algum perigo e você poderá pará-lo.
Então, a habilidade do general consiste em cansar o inimigo quando este estiver descansado; deixá-lo com fome quando estiver com provisões; movê-lo quando estiver parado.

Um general e suas tropas podem marchar uma distância de mil “li”, sem se fatigarem, porque a marcha se dá na área onde o inimigo não montou defesas.
Se um general ataca com confiança é porque sabe que o inimigo não pode se defender ou fortalecer sua posição. Se um general defende com confiança é porque está seguro que o inimigo não atacará com superioridade de forças naquela posição. Assim, contra o especialista em ataque, o inimigo não sabe onde se defender. Por outro lado, contra um especialista em defesa, o inimigo não sabe onde atacar.

Seja extremamente sutil, tão sutil que ninguém possa achar qualquer rastro.
Seja extremamente misterioso, tão misterioso que ninguém possa ouvir qualquer informação.
Se um general puder agir assim, então, poderá celebrar o destino do inimigo em suas próprias mãos.

O inimigo não pode opor resistência o seu ataque, porque este irrompe nos seus pontos fracos.
Ao recuar, o general não pode ser perseguido, porque, movendo-se tão rapidamente, o inimigo não terá condições de perseguí-lo ou alcançá-lo.

Trechos do Capítulo 6 de A arte da Guerra de Sun Tzu

*5 Perguntas a Philip Kotler*

*Lenda viva quando o assunto são estratégias de marketing, Philip Kotler é o

autor do clássico Administração de Marketing (ed. Prentice Hall Brasil),
atualmente em sua 12ª edição no Brasil. Entre seus títulos recentes
estão Gestão
de Marcas em Mercados B2B, Construção de Biomarcas Globais, Marketing
Esportivo e Marketing no Setor Público (todos, ed. Bookman). O professor da
Kellogg School, da Northwestern University, fala a seguir sobre os maiores
desafios do marketing atual e como vencê-los.

1. Quais são os principais desafios que os gestores de marketing enfrentam nos

dias de hoje?

Philip Kotler: É cada vez mais difícil chegar até as pessoas, conseguir um nanossegundo da
atenção delas. Outro desafio é comprovar o retorno do investimento:qual a
eficácia de um comercial de 30 segundos? E da mala direta? Também ficou mais
complicado nos diferenciarmos daqueles que copiam nossos produtos. Há uma
crescente “comoditização” da oferta e, por isso mesmo, o cliente decide pelo
preço.

2. Mensagem criativa e grandes investimentos em publicidade já não ajudam muito

nesses desafios. Que estratégias de marketing podem ajudar?

Philip Kotler: Podemos olhar para as empresas vencedoras. Uma boa estratégia é cobrar o
menor preço e oferecer grande valor, como fazem Wal-Mart, Costco, Ikea e
Southwest Airlines. Elas encontraram formas inovadoras de baixar os custos
operacionais e, com isso, puderam reduzir o preço final -há muitos produtos
que as pessoas compram em função do preço. Outra estratégia vencedora é
oferecer produtos de qualidade excelente, os melhores de sua categoria. Os
automóveis da Toyota e os detergentes da Procter & Gamble são dois exemplos.
Há, ainda, empresas que se distinguem por uma cultura da criatividade nos
produtos, como 3M ou Sony.

3. Um modelo de negócio inovador pode ser, em si, uma proposta de marketing?

Philip Kotler: Certamente. Basta pensar no sucesso das livrarias com mesas e cadeiras para
sentar-se e tomar um café, que funcionam como ponto de encontro entre amigos
ou como local de palestras e shows.

4. Que características o marketing experiencial deve ter para ser eficaz?

Philip Kotler: No caso de um produto, o design desempenha papel importante, porque é vital
que se leve em conta cada um dos passos na experiência de uso: desde o
momento em que o cliente abre a embalagem de um computador, por exemplo, até
quando lê o manual e liga a máquina. Se uma empresa vende roupas para
prática de esportes ao ar livre, pode construir em suas lojas uma parede
para escalar, para que o cliente experimente a roupa em situações reais.

5. Qual é a idéia de marketing mais atraente dos últimos tempos?

Philip Kotler: Gosto do buzz marketing, que é a recomendação boca a boca. Não que isso seja
novo em si: vem de tempos imemoriais, quando a serpente disse a Eva que
comesse a maçã e ela, por sua vez, sugeriu o mesmo a Adão. A novidade é que
agora se trata de uma prática organizada. A Procter & Gamble, por exemplo,
oferece amostras grátis de seus novos produtos a centenas de mulheres, com a
condição de que os divulguem entre suas amigas se gostarem deles e que os
esqueçam se não gostarem.

Fonte: HSM Management nº 69
17/09/2008

… Por isso que marketing é tudo!!!

Objetivo

Todos os caminhos conduzem ao mesmo objetivo: comunicar aos outros o que somos.
Devemos atravessar a solidão e a dificuldade, o isolamento e o silêncio, a fim de chegar ao local encantado onde podemos dançar nossa dança desajeitada e cantar nossa canção Melancólica – mas nessa dança ou nessa canção são cumpridos os ritos mais antigos de nossa consciência, na percepção de sermos humanos e de cremos em um destino comum.

Pablo Neruda,1971

Se todos devem ter um objetivo pessoal, o meu, no momento é SER! SER cada vez mais humana, mais SER vivo, SER simples, SER eu, SER como eu…
Pode não ser o mais nobre objetivo, mas é o meu!